Hoje, 24 de abril, é celebrado o Dia Mundial de Combate à Meningite, doença infecciosa que pode ser prevenida através de vacinas.

Atualmente, a vacinação é uma das mais importantes medidas para a prevenção de diversas doenças. Ela age estimulando o corpo a se defender contra vírus e bactérias que provocam vários tipos de doenças graves. Ao sermos vacinados, estamos ensinando nosso organismo a produzir anticorpos prevenindo que a doença ocorra no futuro.

A meningite é um infecção, seja de vírus ou bactéria, que ataca as meninges, membranas que envolvem e protegem o encéfalo, a medula espinhal e outras partes do sistema nervoso central. A doença também pode, raramente, ser provocada por fungos ou pelo bacilo de Koch, causador da tuberculose.

Quando vacinamos nossos filhos na primeira infância, estamos os protegendo em um período de maior susceptibilidade. Porém, devemos lembrar que essa proteção não é para a vida toda e que, por isso, muitas vacinas requerem reforços no decorrer da vida, em intervalos pré definidos. Com os reforços das vacinas, garantimos a permanência dos anticorpos em quantidades protetoras.

Mesmo aquelas pessoas que não receberam as vacinas na infância devem buscar essa proteção para reduzir as chances de adoecer dessas enfermidades. Ao não vacinar seus filhos, tanto contra meningite quanto contra qualquer doença, você não só está colocando a saúde deles em risco, mas também a dos colegas da escola e toda a família. Você pode entender mais sobre a importância da vacinação de crianças aqui.

As meningites, de qualquer que seja a etiologia, causam sintomas desconfortáveis. Nas meningites virais, o quadro costuma ser mais leve, com sintomas semelhantes aos da gripe no início, mas que evoluem com febre e vômitos, dor de cabeça e rigidez na nuca. Para as meningites virais, não existe tratamento específico, mas apenas tratamento de suporte. Geralmente elas se resolvem sem deixar sequelas.

Já as meningites bacterianas são mais graves e devem ser tratadas imediatamente, devido ao risco de complicações graves. As principais bactérias causadoras são meningococos, pneumococos e hemófilos, transmitidas pelas vias respiratórias. Os sintomas são mais graves, apresentando além das dores de cabeça e febre alta, mal estar, vômitos, rigidez de nuca mais importante, e às vezes, aparecem manchas vermelhas espalhadas pelo corpo. Estas requerem tratamento específico e de imediato.

A vacinação é a principal forma de prevenir contra a meningite. Desde 2011, a vacina conjugada contra meningite por meningococo C  faz parte do Calendário Básico de Imunização Infantil do governo. Já as vacinas contra a  Meningite Meningocócica ACWY e a Meningite Meningocócica B, que são vacinas mais completas, estão disponíveis na rede privada. É importante lembrar que não só as crianças devem ser vacinadas, mas também os adolescentes e adultos, pois estes, além de serem susceptíveis às doenças, podem transmití-las para os pequenos.

As vacinas contra os diferentes tipos de meningite estão disponíveis no Laboratório LPC. Se seu filho, ou você, ainda não foi vacinado ou precisa fazer os reforços, vá ao LPC mais perto de sua casa ou solicite vacinação em domicílio, e proteja sua família! Estamos aqui para ajudar!

LPC Resultado de Exames

RESULTADO
DE EXAMES