Cadê as mamães super vaidosas? Este post é para vocês! Embarcando no clima paradisíaco, de “Moana” (o novo filme da Disney), cheio de sol, praia e mar, resolvemos falar sobre um probleminha de beleza e saúde muito frequente na gravidez. Quer passar pela gestação com a pele linda e livre de manchas? Se sim, venha descobrir um pouco mais sobre o Melasma Gravídico!

Já ouviu falar no melasma? É uma doença que desencadeia manchas escuras ou acastanhadas na face, principalmente nas maçãs do rosto, na testa, nariz, lábio superior e têmporas. As manchas geralmente tem limites precisos e são irregulares, formando placas que, em seu contorno, apresentam pontilhado pigmentar.

Também conhecido como cloasma, seu surgimento pode ser relacionado à gestação ou ao uso de anticoncepcionais hormonais (pílula) e o seu fator desencadeante é a exposição da pele ao sol, sendo também influenciado pela tendência genética. Quando estas manchas ocorrem durante a gravidez, recebem a denominação de cloasma gravídico.

O tipo de melasma é identificado a partir da profundidade em que se localiza o pigmento na pele, podendo ser epidérmico (mais superficial e que responde melhor ao tratamento), dérmico (mais profundo e de tratamento mais difícil) ou misto.

A importância do protetor solar em todos os momentos da exposição ao sol é um assunto super disseminado, mas nem sempre seguido! Mas se você quer passar a sua gestação com pele de princesa, livre do melasma, seus dias de se expor ao sol sem proteção solar acabaram!

Em alguns casos o cloasma pode desaparecer espontaneamente após a gravidez, sem precisar de nenhum tipo de tratamento. Mesmo assim, o tratamento acelera o seu desaparecimento. Mas o tratamento não te livra do protetor! Durante e após o tratamento, a proteção solar deve ser mantida para evitar o retorno das manchas, que ocorre com frequentemente.

O tratamento é feito com a aplicação sob a pele de substâncias despigmentantes. Quando o pigmento se localiza mais profundamente, a melhora é mais difícil, exigindo persistência para se obter um bom resultado. Peelings superficiais também podem ajudar, acelerando o processo através da favorecimento da penetração dos despigmentantes, ajudando a remover o pigmento das camadas superiores da pele. O tratamento deve ser orientado pelo médico dermatologista, de acordo com cada caso.

Escolher o protetor correto também é essencial, assim como proteger a pele da exposição ao sol ou mormaço. Deve-se dar preferência aos protetores que contenham filtros físicos, que bloqueiam a passagem da radiação UV.

Mas, com ou sem melasma, o importante é curtir a gravidez! Por isso, use e abuse do seu protetor solar, e consulte o seu dermatologista para indicação de protetores e, se necessário, do melhor momento para tratamento do melasma.

LPC Resultado de Exames

RESULTADO
DE EXAMES