Perguntas frequentes: Tabagismo e coronavírus (Covid-19)

O tabagismo é reconhecido como doença crônica causada pela dependência à nicotina presente nos produtos à base de tabaco. É o maior fator de risco evitável de adoecimento e morte no mundo. Saiba por que quem fuma tem maior risco de desenvolver sintomas graves caso seja contaminado pelo novo coronavírus, causador da Covid-19.

Quem fuma faz parte do grupo de risco para o coronavírus (Covid-19)?

O tabaco causa diferentes tipos de inflamação e prejudica os mecanismos de defesa do organismo. Por esses motivos, os fumantes têm maior risco de infecções por vírus, bactérias e fungos. Os fumantes são acometidos com maior frequência por infecções como sinusites, traqueobronquites, pneumonias e tuberculose. Além disso, o consumo do tabaco é a principal causa de câncer de pulmão e importante fator de risco para doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), entre outras doenças.

Pelo exposto, podemos dizer que o tabagismo é fator de risco para a Covid-19. Devido a um possível comprometimento da capacidade pulmonar, o fumante possui mais chances de desenvolver sintomas graves da doença.

Fumar aumenta o risco de contrair coronavírus?

O fumante, caso leve as mãos não higienizadas à boca para fumar, pode contrair o vírus. Tabagistas têm seu sistema respiratório prejudicado pelo fumo, e, portanto, se infectados pelo coronavírus, podem ter sua saúde ainda mais ameaçada.

Parar de fumar ajuda na prevenção da Covid-19 (transmitida pelo coronavírus)?

Ao deixar de fumar, os benefícios à saúde são imediatos, pois após 12 a 24 horas sem fumar os pulmões já funcionarão melhor. Além de evitar aglomerações, lavar as mãos com água e sabonete ou usar álcool em gel para higienizá-las, não compartilhar objetos pessoais e manter ambientes bem ventilados para prevenir o contágio pelo coronavírus, é muito importante PARAR DE FUMAR. Deixar o cigarro pode reduzir o risco de desenvolver a forma mais severa da Covid-19.

Quem mora com uma pessoa que fuma tem mais risco para infecções pulmonares?

Pessoas que não fumam, mas moram ou convivem com pessoas que fumam, também sofrem agressões pulmonares que as tornam mais vulneráveis a infecções respiratórias e, possivelmente, às complicações da Covid-19.

Devido ao distanciamento social, o tempo passado dentro de casa aumentou significativamente. Por isso, é importante lembrar que quem fuma em casa faz com que seus companheiros, filhos, demais familiares e até mesmo animais também fumem. Isso significa que todos respiram as mesmas substâncias tóxicas dos derivados do tabaco, que se espalham no ambiente. Além disso, o comportamento de fumar pode estimular a iniciação do tabagismo entre crianças, adolescentes e jovens que convivem com fumantes.

Fonte: https://www.inca.gov.br/perguntas-frequentes/tabagismo-e-coronavirus-covid-19, acessado em 26/08/2020.

LPC Resultado de Exames

RESULTADO
DE EXAMES