1. As doenças

A difteria ou crupe é uma doença infectocontagiosa causada pela toxina do bacilo Corynebacterium diphteriae, que provoca inflamação da mucosa da garganta, do nariz e, às vezes, da traquéia e dos brônquios. É transmissível pelo contato com a pessoa infectada. A forma respiratória é a principal e a mais grave, caracterizada por dor de garganta, febre baixa e uma membrana aderente nas amídalas, faringe ou nariz. É mais frequente em crianças, porém ainda existem registros em adultos.

tétano é uma doença infecciosa grave, não contagiosa, causada por uma neurotoxina produzida pelo Clostridium tetani, uma bactéria encontrada comumente no solo. É uma doença  que pode acometer indivíduos de qualquer idade. A infecção se da a partir de lesões na pele e pode levar a morte por asfixia. O tétano neonatal é de alto risco quando as mães não foram vacinadas, pois nesses casos as crianças nascem sem receber anticorpos maternos.

A coqueluche, pertússis ou tosse convulsa, é uma doença altamente contagiosa e perigosa para crianças pequenas, causada pela bactéria Bordatella pertussis. O contágio se dá através do contato com a secreção respiratória de pessoas infectadas. É mais comum na infância, mas pode ocorrer em adultos. A característica principal da doença é a tosse intensa que ocorre em surtos. Podem ocorrer complicações.

A Poliomielite é uma doença infecciosa aguda que pode ser causada por três poliovírus. É frequentemente silenciosa mas o tipo paralitico pode ocorrer em 1% dos indivíduos infectados, assim como a paralisia residual e a morte. Está em erradicação devido a vacinação. É mais comum em crianças (“paralisia infantil”), mas também ocorre em adultos. Os seres humanos são os únicos atingidos e os únicos reservatórios, daí a vacinação universal poder erradicar essa doença completamente.

O Haemophilus influenza (Hib) é uma bactéria que provoca meningite, sepse, pneumonia, otite, infecções de garganta e celulite. A transmissão ocorre principalmente em ambientes fechados e aglomerados, como por exemplo, escolas, creches, etc. A utilização da vacina diminuiu drasticamente a ocorrência da infecção.

A Hepatite B é uma doença altamente contagiosa, causada por vírus, que pode provocar graves danos ao fígado, como: cirrose hepática e câncer. A transmissão ocorre por contato direto com secreções orgânicas, como sangue, sêmen e saliva ou por via transplacentária. Os sintomas da hepatite B são iguais aos de um resfriado: cansaço, febre discreta, dores musculares e nas articulações, náuseas, vômitos, perda de apetite, dor abdominal e diarréia. Algumas pessoas desenvolvem icterícia, urina escura e coceira na pele.

  

2. A vacina

Via: Intramuscular (coxa)

Idade: indicada para crianças a partir de 2 meses de idade até 7 anos de idade

Esquema: 3 doses (2 – 4 – 6 meses)

Reforços: aos 15 meses

 

3. Contraindicações/reações adversas 

  • Recomenda-se adiar a vacinação na vigência de doença aguda associada a comprometimento do estado geral, acompanhada ou não por febre.
  • A vacina esta contra indicada em caso de alergia grave a algum componente da vacina.
  • As principais reações adversas apos a vacinação são: dor, febre baixa e mal estar, assim como vermelhidão e edema no local da aplicação. Essas reações não são consideradas graves e não contra indicam posteriores reforços vacinais.
  • Em caso de reações locais recomenda-se aplicação de compressas frias no local e o uso de antitérmico de acordo com a prescrição medica.
LPC Resultado de Exames

RESULTADO
DE EXAMES