A morte materna, segundo a 10ª Revisão da Classificação Internacional de Doenças, é a "morte de uma mulher durante a gestação ou até 42 dias após o término da gestação, independente da duração ou da localização da gravidez”. Isso devido a qualquer causa que tenha relação com a gravidez ou que tenha sido agravada pela gravidez ou por medidas tomadas em relação a ela, não sendo consideradas as mortes com causas acidentais.

 

A mortalidade materna acontece atualmente em cerca de 830 mulheres diariamente no mundo. Segundo o Ministério de Saúde, ela caiu 58% entre 1990 e 2015, de 143 para 60 óbitos maternos por 100 mil nascidos vivos. Apesar dos dados terem melhorado muito nos últimos anos, o Brasil ainda tem uma quantidade relativamente alta de incidência da morte materna. A boa notícia é que ela não nada a se preocupar quando se toma as devidas precauções, como fazer um pré-natal consciente e coerente. É importante ser bem acompanhada por um profissional de qualidade no período da gravidez, que vai lhe encaminhar para as vacinas exames necessários.

 

Infográfico Saúde Materna

LPC Resultado de Exames

RESULTADO
DE EXAMES