1. A doença

febre amarela é uma doença infecciosa grave, causada por vírus e transmitida por mosquitos. As primeiras manifestações da doença são repentinas: febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos por cerca de três dias. A forma mais grave da doença é rara e costuma aparecer após um breve período de bem-estar (até dois dias), quando podem ocorrer insuficiências hepática e renal, icterícia (olhos e pele amarelados), manifestações hemorrágicas e cansaço intenso. A maioria dos infectados se recupera bem e adquire imunização permanente contra a febre amarela.

 

2. A vacina

Via: subcutânea (braço)

Idade: a partir de 6 meses de idade, preferencialmente a partir de 9 meses de idade. As crianças com 6 a 9 meses somente devem ser vacinadas em circunstancias particulares (situações de surtos e com solicitação medica).

Esquema: dose Unica (o esquema é o mesmo para adultos e crianças)

Reforço:  até o momento não foi estabelecida a necessidade de reforços

Indicações: 

  • Residentes, viajantes ou pessoas que se desloquem por uma área endêmica.
  • Viajantes que se dirigem a qualquer pais onde for necessário, na entrada, um Certificado Internacional de Vacinação (dependendo do local de procedência).
  • Pessoas que manipulem material potencialmente infectado.


Atenção: 
 Essa vacina esta indicada para crianças, adolescentes, adultos e/ou idosos. Porem pessoas que completaram o esquema primário desta vacina em uma fase da vida não precisam repetir posteriormente, apenas seguir os reforços. Para mais orientações entre em contato conosco.

 

3. Contraindicações/reações adversas

  • Recomenda-se adiar a vacinação na vigência de doença aguda associada a comprometimento do estado geral, acompanhada ou não por febre.
  • Recomenda-se adiar a vacinação em caso de uso de transfusão de sangue ou derivados nos últimos 3 meses ou uso crônico de corticóides em altas doses ou drogas imunossupressoras.
  • A vacina esta contra indicada em caso de alergia grave a algum componente da vacina.
  • Deve ser evitada a vacinação no mesmo dia da vacina tríplice viral (SCR). (Salvo em situações especificas).
  • Amamentação – A vacina não está indicada de rotina para lactantes. Em casos onde o risco de contrair a doença é significativo, recomenda-se suspender o aleitamento materno por 10 dias, período no qual recomenta-se a ordenha para não comprometer o aleitamento.
  • A primovacinação de idosos (> 60 anos) só é recomendada em casos específicos, de acordo com a orientação médica  pelo maior risco de eventos adversos graves.
  • As principais reações adversas apos a vacinação são: dor, febre baixa e mal estar, assim como prurido e vermelhidão no local. Essas reações não são consideradas graves e não contra indicam posteriores reforços vacinais.
LPC Resultado de Exames

RESULTADO
DE EXAMES